Está criada a advocacia neopentecostal

Chico Alves

O discurso feito por Janaína Paschoal, uma das signatárias do pedido de impeachment que corre na Câmara dos Deputados,  na USP, bomba nas redes sociais. É bom evitar, desde já, manifestações de misoginia e machismo que se tornaram comuns na internet. Janaína não é uma mulher “louca”, “surtada”. Ela usa o gestual e a entonação de uma pastora falando à sua igreja.

Não bastasse a mistura de religião e política que aumenta cada vez mais no país, agora vemos também a mistureba de religião e Educação, religião e História e agora… religião e Direito.

É preciso, urgentemente, mudar o rumo dessa prosa.

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *